//
archives

jornal destak

This category contains 67 posts

“Acabamos o ano bem” — ministro da Economia


Privatizações/EDP

O ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, afirmou hoje que o ano de 2011 termina “bem” com a assinatura do contrato de venda da posição pública na EDP à China Three Gorges, prometendo “continuar a trabalhar com as autoridades chinesas”.

“Acabamos o ano bem e continuamos a trabalhar para reforçar o investimento estrangeiro em Portugal”, afirmou Álvaro Santos Pereira, depois da formalização do negócio de compra da participação pública de 21,35 por cento na eléctrica liderada por António Mexia, no Ministério das Finanças.

Em declarações aos jornalistas, o ministro da Economia e do Emprego garantiu que o Governo vai “continuar a trabalhar com as autoridades chinesas”, realçando que “Portugal vai continuar a mostrar que é um óptimo destino para o investimento directo estrangeiro e vai continuar a trabalhar nesse sentido”.

»»»» um excelente comentário do online:

Meus Amigos, algum de vós dava emprego (não estou a falar de trabalho…) a alguém com esta “Carreira de Vida” (Curriculum Vitae [CV])!?…
Nome: Pedro Passos Coelho
Morada: Rua da Milharada – Massamá
Data de nascimento: 24 de Julho de 1964
Formação Académica: Licenciatura em Economia – Universidade Lusíada (concluída em 2001, com 37 anos de idade)
Percurso profissional: Até 2004, apenas actividade partidária na JSD e PSD; a partir de 2004 (com 40 anos de idade) passou a desempenhar vários cargos em empresas do amigo e companheiro de Partido, Engº Ângelo Correia, de quem foi diligente e dedicado ‘moço-de-fretes’, tais como:
(2007-2009) Administrador Executivo da Fomentinvest, SGPS, SA;
(2007-2009) Presidente da HLC Tejo,SA;
(2007-2009) Administrador Executivo da Fomentinvest;
(2007-2009) Administrador Não Executivo da Ecoambiente,SA;
(2005-2009) Presidente da Ribtejo, SA;
(2005-2007) Administrador Não Executivo da Tecnidata SGPS;
(2005-2007) Administrador Não Executivo da Adtech, SA;
(2004-2006) Director Financeiro da Fomentinvest,SGPS,SA;
(2004-2009) Administrador Delegado da Tejo Ambiente, SA;
(2004-2006) Administrador Financeiro da HLC Tejo,SA.
Este é o “magnífico” CV do homem que ‘teoricamente’ governa este País! Um homem que nunca soube o que era trabalhar até aos 37 anos de idade! Um homem que, mesmo sem ocupação profissional, só conseguiu terminar a Licenciatura (numa Universidade privada…) com 37 anos de idade! Mais: um homem que, mesmo sem experiência de vida e de trabalho, conseguiu logo obter emprego como ADMINISTRADOR… em empresas de Ângelo Correia, “barão” do PSD e seu tutor e patrão político!… E que nesse universo continua a exercer funções!…
É ESTE O HOMEM QUE FALA DE “ESFORÇO” NA VIDA E DE “MÉRITO”!
É ESTE O HOMEM QUE PRETENDE DAR LIÇÕES DE VIDA A MILHARES DE TRABALHADORES DESTE PAÍS QUE NUNCA CHEGARÃO A ADMINISTRADORES DE EMPRESA ALGUMA, MAS QUE LABUTAM ARDUAMENTE HÁ MUITOS E MUITOS ANOS NAS SUAS EMPRESAS, GANHANDO ORDENADOS DE MISÉRIA!
É ESTE O HOMEM QUE, EM TOM MORALISTA, FALA DE “BOYS” E DE “COMPADRIOS”, LOGO ELE QUE, COMO SE COMPROVA, NÃO PRECISOU DE “FAVORES” DE NINGUÉM… PARA ARRANJAR EMPREGO!… EDIFICANTE… NÃO É?…
DIGA LÁ… DAVA EMPREGO (QUE NÃO FOSSE O DE ‘MOÇO-DE-RECADOS’) A ALGUÉM COM ESTA ‘FOLHA DE SERVIÇOS’?
POIS É… ASSIM, PORTUGAL BEM VAI DEPRESSA PARA O ‘GUANO’!…

In Destak online
30 | 12 | 2011 11.47H
Destak/Lusa | destak@destak.pt

Anúncios

Urgências do Curry Cabral fecham entre lágrimas, abraços e banho de champanhe


Saúde

As urgências do Hospital Curry Cabral, em Lisboa, encerraram pontualmente às 24 horas de segunda-feira com a reunião de toda a equipa de serviço, que assinalou o momento com discursos, lágrimas, muitos abraços e até uma garrafa de champanhe.

O relógio marcava exactamente meia-noite quando, de repente, várias dezenas de funcionários do Hospital Curry Cabral pertencentes à equipa de urgência, entre médicos, enfermeiros e auxiliares, encheram a entrada da zona das urgências para assinalar o fecho daquele serviço.

Nas palavras do enfermeiro chefe, que teve direito a uma grande e prolongada ovação, aquele era um “momento especial” e todos deveriam sair com a “sensação de dever cumprido”.

“O que sentimos e vivemos neste serviço vai perdurar para sempre na nossa memória”, disse perante um grupo visivelmente emocionado.

Entre os que o ouviam, as reacções variavam entre o choro abafado, os abraços emocionados, as palmas e muitas fotografias à mistura para o momento ficar registado para a posteridade.

A alegria e a tristeza misturaram-se e o momento foi fechado com a abertura de uma garrafa de champanhe que rapidamente se transformou num banho de vinho espumante.

Na última hora antes do encerramento, eram poucos os utentes que se dirigiam àquele serviço e a sala de espera esteve quase sempre vazia.

Tiago Varanda teve de se socorrer das urgências do Hospital por causa de um familiar que se sentiu mal. Já sabia que o serviço de urgências ia fechar e nega que isso lhe cause qualquer transtorno.

“Eu vivo há pouco tempo na área de residência deste Hospital. Já fui atendido no Hospital de Santa Maria e não me faz diferença porque sempre fui bem tratado num lado e noutro”, contou à Lusa.

Já a cunhada de Maria Joaquina vê a situação de outro modo, depois de ser seguida no Curry Cabral durante seis anos e de hoje ter sido obrigada a socorrer-se das urgências.

“Ela já disse que lhe causa muito transtorno porque este Hospital já lhe era familiar e ela não gosta do Hospital de São José. Mas eu também já lhe expliquei que este vai fechar e ela tem mesmo de ir para lá”, disse Maria Joaquina.

Da parte do Ministério da Saúde, a indicação é de que este encerramento se insere “no âmbito da reestruturação da rede de urgências da área metropolitana de Lisboa e da abertura do Hospital de Loures”.

Com este fecho, deixará igualmente de funcionar no Curry Cabral a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

In Destak online
27 | 12 | 2011 11.01H
Destak/Lusa | destak@destak.pt

[aviso] – Como nos tempos do Hitler, o melhor é instalarem câmaras de gás e matarem todos os pobres que necessitem de cuidados de urgências hospitalares… É que os ricos, os ministros, os secretários de estado, os presidentes da república, os deputados e demais pandilha politica, devido aos altos salários e reformas auferidos com o dinheiro de TODOS OS CONTRIBUINTES, estão-se a cagar pura e simplesmente para estes hospitais e vão a clínicas privadas onde têm passadeira vermelha à entrada… [/aviso]

E os burros somos nós!!!???

Reformas do Governo “incomodam interesses instalados”


O ministro da Economia e do Emprego, Álvaro Santos Pereira, disse hoje que as reformas em que o Governo está a trabalhar “incomodam muitos interesses instalados”.

“É verdade que muitas das reformas económicas que é preciso implementar incomodam essencialmente os interesses instalados. Só que não há alternativa às reformas na lei laboral, nos licenciamentos, nas rendas e na justiça”, afirmou.

Álvaro Santos Pereira falava hoje em Felgueiras na cerimónia de apresentação da Agenda Regional para a Empregabilidade do Tâmega e Sousa.

O ministro insistiu que “todas estas reformas muitas vezes incomodam, mas são essenciais para a competitividade da economia portuguesa”.

“São essenciais para o crescimento económico”, sublinhou, defendendo que o caminho que o Governo está a trilhar é o que o país precisa.

“Estamos perfeitamente conscientes que, se continuarmos o caminho que tem sido travado nos últimos meses, se assegurarmos o caminho da consolidação orçamental, se levarmos a cabo as reformas que nós precisamos, temos a perfeita consciência que iremos vencer”, disse.

O ministro destacou, a propósito, que nas próximas semanas será apreciada pelo Conselho de Ministros a nova Lei da Concorrência, a qual, explicou, irá tornar “os processos ligados às questões da concorrência mais transparentes”.

“Será uma lei que aproximará Portugal dos parâmetros europeus com uma economia mais aberta e concorrencial”, considerou Álvaro Santos Pereira.

»»»» comentários do jornal online:

– Deixem-se de cegadas e acabem de vez com a economia escondida. Nem mais um pagamento por baixo da mesa!

– Trabalho 10 a 11 horas/dia há mais de 15 anos. Levo trabalho para casa para o fim de semana e muitas vezes durante as férias. E ainda acham que tenho que trabalhar mais? Isto só pode vir de gente que nunca fez nada na vida a não ser dar umas aulas numa faculdade manhosa com almoços de “trabalho” de 3 horas …

– O sujeito que diz ser Ministro da Economia, não passa dum capo da propaganda, chefe do desemprego e impulsionador monetarista. Como esse bastardo não sabe de história económica, ou parece não saber, importa lhe dizer, que o sagrado E.U.A. que ele tanto se aninha, aquando da Grande Depressão também tentou e com um fracasso colossal o tipo de Política Orçamental/Fiscal que esse bacano idolatra. O ilustre país, só saiu da recessão massiva quando adoptou medidas precisamente opostas (keynesianas) ao que esse desatinado se aninha!

– Para que os Cidadãos acreditem num porvir mais humanizado e democrático, +e absolutamente necessária uma Lei ou seja o que seja, que LIMITE as vergonhosas REFORMAS POLITICAS. desta classe que se decadencia…sem vergonha e sem sensatêz…

– OS APOIOS SOCIAIS QUE OS POBRES E CLASSE MÉDIA TINHA, É A ISSO QUE CHAMAS INTERESSES INSTALADOS? NÃO CONHEÇO A TUA MÃE, RAZÃO PORQUE NÃO TE CHAMO GRANDE FILHO DA PUTA!

– E para moralizar ainda mais os cidadãos de Portugal, senhor ministro, acabem com o “aborto” desse acordo ortográfico.

– Não devia deixar-se entrar no eterno discurso da quezília que durante tanto tempo foi praticado pelo político de borra português, senhor ministro. Deixe lá isso, senhor ministro, aproveitem a crise para evoluírem mentalmente, foquem-se no que é fundamental e esqueçam o acessório. Só assim poderão levar o barco a bom porto. Depois, tirem para já daí as ideias de alguma vez irem receber grande aplauso pelo que está a ser feito em Portugal, porque toda a gente sabe que quem está a mandar em Portugal é a troika. Poupem os cidadãos a esse vexame, por favor. Continuem a navegar em “low profile” que é o que vos fica melhor. Não vai mal não senhor, mas não comecem já a estragar. No que respeita aos feriados, senhor ministro, eu se fosse ministro nas actuais circunstâncias nem sequer lhes mexia, pois não são o fundamental da produtividade do país. Aliás um país minimamente produtivo pode muito bem aguentar com eles. Não mexer neles é mostrar o mínimo de respeito pelos cidadãos deste país, é uma espécie de reboçado para quem tem de passar os próximos anos a enfrentar depressão e crise, e a aguentar com tudo isso depois do desfalque que os políticos e banqueiros e etc. deram nas finanças públicas. Há que manter o ânimo do povo pelo menos à tona de água, pelo que devia não mexer nos feriados.

– ENTÃO ESTE CROMO NÃO PARA DE DAR TIROS NOS PRÓPRIOS PÉS? FALA DE INTERESSES INSTALADOS MAS NÃO É DE LEVAR A SÉRIO, TAMBÉM O TEMOS QUE DESCULPAR POIS É CAPAZ DE COM A PRÓXIMIDADE DO NATAL ESTAR MAL DISPOSTO: ENTÃO OS INTERESSES INSTALADOS DO PSD NÃO HAVIAM. OLHE HAVIAM E ALGUNS NÃO FORAM NADA SÉRIOS, POR ISSO DEVIAM SER INSTALADOS NOS HOTÉIS DE GRADEAMENTO, FALO DO OLIVEIRA E COSTA DO ISALTINO, DO DIAS LOUREIRO E DO QUE FOI DAR UMA CONSULTA AO BRASIL À AMIGA DO FEITERA. FORA OUTROS MAIS QUE POR AÍ ANDAM. MAS NÃO SE ABORREÇA QUANDO CHEGAREM OS JULGAMENTOS NÃO HÁ PROVAS CNCLUDENTES, VEM TUDO PARA A RUA COM O RÓTULO DE BONS RAPAZES. E OS INTERESSES PESSOALMENTE INCOMODAM – ME POR ESTAVAM ESTÃO E IRÃO SEMPRE ESTAR COM OS GOVERNOS DO BAILE MANDADO. GOVERNAS TU DEPOIS GOVERNO EU.

– OH CARO ALVARO—————————–OS INTRESSES DO GRANDE CAPITAL E TUDO O QUE ENVOLVE————————–TAMBEM———– ————-HÁ MUITO QUE ESTAO INSTALADOS————————MAS PARA ESSAS ———————instalaçoes—————– –PARECE QUE AS—————— PALAS————————TOLDAM-LHE UMA VISAO MAIS———–PERIFERICA !

In Destak online
21 | 12 | 2011 20.32H
Destak/Lusa | destak@destak.pt

[aviso] – Dado que me encontro a cerca de NOVE DIAS (9), de encerrar este Blogue, deixarei de inserir as minhas notas nos artigos publicados. Em contrapartida, serão inseridos os comentários dos leitores dos respectivos órgãos de comunicação social, sempre que se justifique matéria para isso.[/aviso]

Segunda revisão do memorando da troika é “puro terrorismo social”


PCP

O PCP considerou hoje que a segunda revisão do memorando da ‘troika’ é “puro terrorismo social” e “mais um passo no rumo de desastre nacional que está a arrasar o país”.

“Tudo quanto vem escrito no documento ontem [quarta-feira] tornado público é puro terrorismo social, ao serviço dos grupos económicos e financeiros, que se acrescentará ao conjunto das inaceitáveis medidas inscritas no próximo Orçamento do Estado para 2012”, afirmou Vasco Cardoso, da Comissão Política do PCP, numa conferência de imprensa na sede do partido.

O dirigente comunista apontou a revisão do memorando de entendimento subscrito por PS, PSD e CDS-PP como “uma nova e insuportável ofensiva contra os mesmos de sempre”.

“Mais austeridade, mais exploração, mais empobrecimento e retrocesso social, mais um passo no rumo de desastre nacional que, a um ritmo vertiginoso, está a arrasar o país”, acrescentou.

Vasco Cardoso teceu críticas à “significativa desvalorização dos salários por via da liquidação da contratação colectiva” e à “brutal redução das indemnizações por despedimento para 8 a 12 dias por cada ano de trabalho e facilitação dos despedimentos com poder discricionário para o patronato”.

“A reunião do Conselho de Ministros do passado domingo foi uma enorme farsa em mangas de camisa para esconder esta revisão e agravamento do pacto de agressão (…) Nada, a não ser a opção pelos interesses do grande capital, justifica estas medidas”, considerou.

“Ora no Governo, ora na oposição, PS, PSD e CDS, com o apoio do actual Presidente da República, comportam-se como executantes de um programa antidemocrático e de traição nacional, a que urge por fim”, defendeu.

O comunista reforçou que “os trabalhadores e o povo português não só têm o direito de rejeitar, como de usar todos os direitos que a Constituição da República lhes consagra para impedir que a sua vida seja transformada num inferno”.

In Destak online
21 | 12 | 2011 13.15H
Destak/Lusa | destak@destak.pt

Passos Coelho sugere que professores desempregados emigrem


Educação

Pedro Passos Coelho sugeriu, em entrevista ao Correio da Manhã, que os professores que não se encontram empregados emigrem em busca de oportunidades em países lusófonos.

Questionado sobre se aconselharia os “professores excedentários que temos” a “abandonarem a sua zona de conforto e a “procurarem emprego noutro sítio”, Passos Coelho respondeu: “Em Angola e não só.

O Brasil tem também uma grande necessidade ao nível do ensino básico e secundário”, disse durante uma entrevista com o Correio da Manhã, que foi publicada hoje.

In Destak online
18 | 12 | 2011 19.54H
Destak | destak@destak.pt

[aviso] –

IMIGRA TU, Ó BASTARDO! TRAIDOR! Quando um primeiro ministro de um país manda os seus concidadãos emigrarem, merece o maior repúdio e o maior desprezo! Este tipo não tem dignidade absolutamente nenhuma! Não merece o cargo que ocupa. Alguém o ponha dali para fora e vá ele para Angola ou para o Brasil ou para o raio que o parta! Este tipo é um CANCRO! BARDAMERDA![/aviso]

Luz vai ser 4% mais cara no próximo ano


Energia

A factura de electricidade dos portugueses vai aumentar quatro por cento em 2012, o que representa um acréscimo de 1,75 euros numa factura média de 50 euros, divulgou hoje a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE).

In Destak online
15 | 12 | 2011 17.43H
Destak/Lusa | destak@destak.pt

[aviso] – Força aí, cambada de gatunos, de chulos! Arrasem com o resto que ainda resta aos pobres! O gajo do PS é que tem razão quando diz que a dívida não deve ser paga! Honestidade para quê se esta gatunagem é uma cambada de bandidos que andam a esmifrar quem já nada tem? [/aviso]

E os burros somos nós!!!???

Câmara vasculha lixo para multar moradores, mas multas podem ser ilegais


Lisboa

A Câmara de Lisboa anda a vasculhar lixo colocado fora dos contentores para descobrir o proprietário e multá-lo, uma medida que especialistas dizem poder ser ilegal por não fazer prova da infracção e violar a esfera privada.

Em menos de um ano foram instaurados em Lisboa 112 processos de contra-ordenação por colocação de lixo na via pública. Alguns dos multados pagam sem questionar, embora se sintam indignados e duvidem do método utilizado pela autarquia, mas há também quem conteste a decisão.

No total, a autarquia já recebeu pelo menos 921,5 euros de multas que poderão ser ilegais.

Na opinião do professor catedrático Menezes Leitão, a Câmara Municipal de Lisboa está a cometer um crime, pois viola a Constituição e o Código de Processo Penal ao vasculhar o lixo alheio.

“Na minha opinião, é nula uma prova consistente na recolha de correspondência existente num saco de lixo, porque obtida através de uma abusiva intromissão na vida privada, o que é claramente proibido” por lei.

O advogado sublinha que “um saco de lixo deixado por uma pessoa é algo que faz parte da sua esfera privada, não podendo ser por isso vasculhado apenas para fundamentar processos de contra-ordenação por irregularidade na colocação desse lixo”.

Além disso, sustentou, desta acção não resulta sequer a certeza de que o proprietário do lixo é o infractor.

“É evidente que a descoberta de correspondência endereçada no lixo não constitui qualquer meio de prova em relação ao efectivo autor da contra-ordenarão, não sendo o destinatário da correspondência em caso algum responsável pela colocação do lixo na rua por terceiros”.

Um dos casos relatados à Lusa foi o de uma moradora que recebeu em casa uma coima para pagar devido à colocação – pela sua empregada – de um saco com papéis junto a um ecoponto.

No auto da ocorrência pode ler-se que se “verificou que a arguida colocara na via pública resíduos sólidos diversos, em equipamento diferente do distribuído ou indicado pela Câmara Municipal de Lisboa” e que “pela análise dos resíduos foi possível identificar a sua proveniência”.

Neste caso foi um envelope de correspondência que permitiu aos funcionários da autarquia chegar à proprietária do lixo, que na verdade não foi a infractora.

Apesar disso, pagou a coima mínima prevista, de 24,25 euros, embora esta possa chegar a um valor máximo de 97 euros.

Um outro caso semelhante passou-se com um munícipe residente em Benfica, a quem foi investigado o lixo colocado na via pública pela porteira do prédio, embora neste caso o “arguido” tenha respondido à câmara que só pagaria a multa se provassem que fora ele o infractor.

Depois de contestar a multa, não voltou a ser contactado pela autarquia.

Segundo o departamento de contra-ordenações da câmara municipal, dos 112 processos instaurados por infracção ao Regulamento de Resíduos Sólidos da Cidade de Lisboa, 94 já deram lugar à notificação dos arguidos, 38 dos quais pagaram voluntariamente a coima.

De acordo com os dados a que a Lusa teve acesso, apenas cinco dos 94 munícipes notificados apresentaram defesa, estando os restantes ainda a aguardar prazo.

Questionada sobre como se prova que o nome que consta de um documento encontrado no lixo é do seu proprietário e autor da infracção, a autarquia respondeu que a prova “é apreciada segundo as regras da experiência e a livre convicção da entidade competente”.

Contudo, Menezes Leitão alega que “uma carta endereçada não constitui, segundo as regras da experiência, prova suficiente” e que “apenas uma prova que demonstre quem é o efectivo autor dessa conduta é que permitirá sustentar uma condenação por esse facto”.

O especialista afirma mesmo que a aplicação de coimas com base em meios de prova dessa natureza lhe parece constituir “uma manifesta ilegalidade, contra a qual os cidadãos podem e devem reagir nos tribunais”.

In Destak online
08 | 12 | 2011 15.50H
Destak/Lusa | destak@destak.pt

[aviso]  – Isto é uma completa anedota! O lixo na minha rua acumula-se pois há dias que nem vassoura camarária leva os papeis, garrafas, latas, etc., que os cívicos cidadãos atiram para o chão! Este ano (e já estamos no final dele) não detectei uma única vez (excepto nos dias de chuva e com a ajuda do S. Pedro) que a rua fosse lavada como antigamente se fazia quase semanalmente. Quanto ao lixo colocado na via pública já o tenho feito, colocando o saco de plástico com o dito cujo junto ao contentor dado este estar completamente a abarrotar por força de existirem dias que não é recolhido. Façam como eu, tudo o que seja envelope ou papeis com nomes e moradas, cortem em tirinhas ou passem por uma máquina de destruir papéis… Este Costa não tem moral nenhuma para multar seja quem for porque eu pago para a higiene urbana e não beneficio, pelo menos que constate, de qualquer tipo de “higiene”… Devo andar é a contribuir para que a conta bancária de alguns fique mais higiénica…[/aviso]

Aumento taxas moderadoras é “opção política” para garantir isenções a 6 milhões


OE 2012

O PSD reconheceu hoje que a revisão das taxas moderadoras é uma “opção política”, mas sublinhou que as alterações são feitas no sentido de garantir a isenção para seis milhões de portugueses.

“O acesso dos portugueses à saúde não está em causa neste momento, nem vai estar em causa no futuro”, assegurou o vice-presidente da bancada parlamentar do PSD Miguel Santos, que falava aos jornalistas enquanto decorria uma reunião dos grupos parlamentares do PSD e do CDS-PP com o ministro da Saúde.

Sublinhando que “o aumento das taxas moderadoras, tal como está a ser feito, é exactamente para garantir que aqueles que mais necessitam e menos condição económica têm vão continuar a ter acesso ao Sistema Nacional de Saúde de uma forma isenta, portanto, sem pagar qualquer valor”, Miguel Santos estimou que seis milhões de portugueses estarão nesta situação.

Entre os utentes que estarão isentos do pagamento das taxas moderadoras encontram-se, segundo Miguel Santos, aqueles que preenchem os critérios de “insuficiência económica”, as crianças até aos 12 anos, grávidas, dadores de sangue, doentes crónicos, entre outros.

“O esforço que é pedido é um esforço acrescido àqueles que têm maior capacidade económica para conseguir fazer face a este aumento”, insistiu o vice-presidente da bancada social-democrata.

Miguel Santos esclareceu ainda que o critério de insuficiência económica “é por utente e não por agregado familiar”.

“Aquilo que este Governo fez e está a fazer relativamente à revisão das taxas moderadoras é uma opção política, uma opção política de manter na totalidade as isenções que já vinham do regime anterior, mas mais ainda renovando e alargando o critério de insuficiência económica de um salário mínimo nacional de 485 euros para um e meio IAS [Indexante de Apoios Sociais], 628 euros”, explicou.

O vice-presidente da bancada parlamentar do PSD recordou igualmente que no acordo que foi assinado pelo anterior Governo socialista com a ‘troika’ foi fixado o compromisso de revisão das taxas moderadoras.

“Aquilo que este Governo fez e está a fazer relativamente à revisão das taxas moderadoras é uma opção política, uma opção política de manter na totalidade as isenções que já vinham do regime anterior, mas mais ainda renovando e alargando o critério de insuficiência económica de um salário mínimo nacional de 485 euros para um e meio IA, 628 euros”, insistiu, reconhecendo, contudo, que é necessário fazer um “esforço complementar para explicar a razão destas medidas”, que têm que ver com o desequilíbrio financeiro do SNS.

Questionado se o PSD apoia incondicionalmente o aumento, Miguel Santos disse que o partido “apoia em primeiro lugar o país” e o esforço que está a ser feito para a recuperação.

“Até lá é preciso fazer um esforço acrescido porque não há opção viável”, defendeu.

Na segunda-feira, no programa da RTP, Prós e Contras, o ministro da Saúde anunciou que a partir de Janeiro de 2012, as consultas nos centros de saúde passam de 2,25 euros para 5 euros, enquanto nas urgências hospitalares a taxa moderadora passa de 9,60 euros para 20 euros.

À entrada da reunião com os grupos parlamentares do PSD e do CDS-PP, o ministro da Saúde não fez qualquer declaração à comunicação social.

In Destak online
06 | 12 | 2011 21.25H
Destak/Lusa | destak@destak.pt

[aviso] – Eu só gostava de saber quem são esses SEIS MILHÕES que deixam de pagar taxas moderadoras. Esta canalha política ainda não está satisfeita com o que anda a ROUBAR há mais de 4 meses? Foi a dupla Merkozy que mandou ou é para o fedelho ficar bem visto junto dos seus novos patrões? Opção política, aumentar para mais do dobro taxas que já custam a pagar a milhares de Portugueses? Puta que os pariu com as opções de merda que tomam em nome deles, não do Povo, porque esse NÃO CONCORDA, em absoluto, com estas medidas que nem o António de Oliveira Salazar alguma vez pensou tomar! E ele, o António, é que era o fascista? Estes, por muita política de extrema direita ultra neoliberal que continuem a fazer, nem daqui a TREZENTOS ANOS, a comer merda todos os dias, alguma vez conseguiriam chegar aos calcanhares do Botas![/aviso]

E os burros somos nós!!!

Urgência hospitalar passa a custar 20€


Ministro da Saúde anuncia novas taxas moderadoras

Paulo Macedo anunciou novas taxas moderadoras

O ministro da saúde, Paulo Macedo, revelou ontem o valor das novas taxas moderadoras. Uma ida a uma Urgência num hospital polivalente passa a custar 20 euros, em vez de 9,60 euros, e uma consulta num centro de saúde custará cinco euros, em vez de dois euros e vinte e cinco cêntimos.

Segundo Paulo Macedo, a taxa moderadora de uma urgência básica (SUB) deixa de custar 8,60 euros e passa a custar quase o dobro: 15 euros.

O ministro da Saúde referiu ainda que “não houve interferência do Presidente da República, Cavaco Silva” na definição dos valores das taxas moderadoras. O esclarecimento surge depois de ter surgido a hipótese da taxa moderadora de uma Urgência hospitalar custar 50 euros, o que foi já negado pelo governante.

Paulo Macedo disse que o número de portugueses isentos do pagamento da taxa aumenta, passa dos quatro milhões e quatrocentos mil cidadãos isentos para os cinco milhões cento e oitenta e nove isentos.

In Correio da Manhã online
06/12/2011 | 00h08
Por:Cristina Serra

[aviso] Esta cambada de CHULOS só pensa é nos milhões, as pessoas que se fodam! 20 euros por uma urgência hospitalar? Mas quem tem essa quantia mesmo para uma urgência num hospital, a não serem os chulos dos pançudos do regime que vivem às nossas custas? É que esses vão às clínicas particulares porque têm b ase financeira para isso. Pobre vai ao hospital quando o seu problema de saúde não tem cabimento ou é suportado pelo Centro de Saúde onde antigamente (antes do 25’Abr’74) existiam muitas especialidades e hoje é apenas a consulta de rotina e serviço de enfermagem. Esta corja maldita de governantes e políticos não merece a ponta de um corno de respeito, de consideração, ou do que quer que seja, por isso apenas lhes desejo as maiores desgraças na puta da vida deles, a todos os níveis, pelo mal que têm andado a fazer aos Portugueses em menos de SEIS MESES de desgovernação absoluta, ou antes, governação total para a pandilha que lhes é afecta! Puta que os pariu a todos! [/aviso]

PGR devia abrir inquérito à actuação “desproporcionada” da polícia


PSP/agressões

Um responsável da Plataforma 15 de Outubro, que integra o movimento dos indignados, defendeu hoje que o Procurador-geral da República (PGR) devia abrir um inquérito na sequência do vídeo relativo às agressões “desproporcionadas” da PSP a um jovem alemão.

Em declarações à agência Lusa, Renato Guedes, da Plataforma 15 de Outubro, considera que as imagens, que percorrem a Internet e as redes sociais, são elucidativas da “actuação vergonhosa” de vários agentes policiais contra um jovem alemão de 21 anos, no seguimento da manifestação realizada junto do Parlamento no dia da greve geral.

O membro da Plataforma 15 de Outubro defende ainda que o inquérito da Procuradoria-Geral da República (PGR), enquanto garante da legalidade democrática, devia estender-se à actuação da PSP logo no início do dia da greve, ao impor aos piquetes de greve o que “podiam ou não podiam fazer”.

“Há uma subversão do Estado de Direito democrático”, argumentou Renato Guedes, lembrando que também na anterior manifestação do Rossio houve erros na actuação policial, que terminaram com a absolvição de dois jovens detidos na ocasião por alegados insultos à autoridade.

Quanto às informações policiais, veiculadas pela imprensa, de que o jovem alemão está referenciado pela polícia dos dois países e que é uma pessoa perigosa, o membro da Plataforma 15 de Outubro respondeu que “até agora o que existe são boatos” que servem de “cortina de fumo” para tapar a actuação “vergonhosa” da polícia, de que as imagens em vídeo não permitem desmentir.

Renato Guedes diz desconhecer que factos concretos são imputados ao jovem alemão, cujo julgamento por alegada agressão à autoridade, resistência e desobediência foi adiado para 06 de Dezembro, uma data bem distante dos acontecimentos.

Alem do cidadão alemão, na quarta-feira foram também detidas mais seis pessoas, uma das quais uma francesa de 16 anos.

Aquele membro da Plataforma 15 de Outubro referiu que a “polícia tem o monopólio da violência” e que a sua utilização tem sempre que ser “justificada”, o que no caso do jovem alemão não aconteceu, pois foi “desproporcionada”, independentemente da campanha mediática em contrário desenvolvida pela PSP.

Entretanto, a PSP já anunciou a abertura de um inquérito interno de averiguações sobre o caso.

A Plataforma 15 de Outubro, formada na sequência do protesto realizado nessa data nas escadarias da AR, reúne-se domingo à tarde, estando em discussão a análise deste e de outros acontecimentos e a realização de ações futuras.

A Lusa tentou obter um comentário da PSP, mas até ao momento tal não foi possível.

In Destak online
26 | 11 | 2011 13.29H
Destak/Lusa | destak@destak.pt

[aviso] – Desconheço se esse jovem alemão é anarca, se tem registo criminal na Alemanha por distúrbios, bla, bla, bla, mas o facto é que aqui, neste quintal plantado à beira mar, é UM FACTO indesmentível que a Polícia de Choque, à boa maneira dos velhos tempos do Estado Novo salazarista, CARREGA À BASTONADA sobre manifestantes INDEFESOS que apenas pretendem mostrar a sua indignação perante o rumo que o País está a levar! E isso ninguém pode desmentir porque as cargas policiais estão bem documentadas. Se até a própria polícia usou canhões de água contra a “outra” polícia na manif dos Secos e Molhados de triste recordação… o que mais há para acrescentar?[/aviso]

Portugal vai pagar 34.400 milhões de euros em juros pelos empréstimos da ‘troika’


Ajuda Externa

Portugal vai pagar um total de 34.400 milhões de euros em juros pelos empréstimos do programa de ajuda da “troika” (Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional), segundo dados do Governo.

Este valor foi apresentado pelo Ministério das Finanças em resposta a uma questão de Honório Novo, deputado do PCP.

O total do crédito oferecido a Portugal no âmbito do programa de assistência da “troika” é 78 mil milhões de euros.

Durante o debate parlamentar do Orçamento Rectificativo para 2011, no final de Outubro, o deputado comunista pelo Porto perguntou: “Quanto é que serão os juros globais desta ajuda? Quanto é que Portugal pagará só em juros para nos levarem pelo mesmo caminho que a Grécia, ao empobrecimento generalizado do país?”.

A resposta do Ministério das Finanças, 34.400 milhões de euros, corresponde ao valor total a pagar ao longo do prazo dos empréstimos.

Isto presumindo que Portugal recorre integralmente ao crédito disponível. Ou seja, que “é utilizado na totalidade” o montante destinado às empresas do sector financeiro – os 12 mil milhões de euros reservados para a recapitalização da banca.

Na resposta do Ministério das Finanças a Honório Novo nota-se ainda que as condições dos empréstimos concedidos por instituições europeias são bastante mais favoráveis que as dos créditos do FMI.

Os empréstimos do Fundo Europeu de Estabilização Financeira (FEEF) ou do Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE) têm uma maturidade (duração) média de 12 anos, a uma taxa de juro média de 4 por cento.

Já os empréstimos do Fundo têm uma maturidade média de sete anos e três meses, e uma taxa de juro média de 5 por cento – mas neste caso “a taxa de juro é variável, à qual acresce um ‘spread’ [diferencial] que depende do montante em dívida e pode chegar a perto de 400 [pontos base] depois dos três primeiros anos”, lê-se no documento das Finanças.

In Destak online
25 | 11 | 2011 09.06H
Destak/Lusa | destak@destak.pt

[aviso] – 34.400 MILHÕES DE JUROS! Quase metade do empréstimo de 78 MIL MILHÕES por estes chulos da merda! É esta a “ajuda” que eles fazem? A saída do euro ontem já era tarde! Isto é USURA! E quem apoia este tipo de negócios é tão USURÁRIO como os que a praticam! E a usura é CRIME EM PORTUGAL! Mas aqui neste quintal, o crime compensa! [/aviso]

Corpo de Intervenção da PSP “impediu” com força física a acção dos piquetes (actuali.)


Greve Geral

Foto: LUSA

O Corpo de Intervenção da PSP interveio “usando a força” em “todas as estações da Carris” para impedir os piquetes de greve que queriam “ajudar” os trabalhadores a “cumprir o direito à greve”, acusou hoje um dirigente sindical.

À Lusa, Manuel Leal, dirigente do Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos de Portugal (STRUP), afirmou que a administração da empresa enviou uma circular sobre serviços mínimos, em que ameaçava de despedimento quem fizesse greve.

“Na notificação dos serviços mínimos, a empresa ameaçou os trabalhadores que não cumprissem com processos e ameaçaram com despedimentos. Os trabalhadores ficaram extremamente indignados”, relatou.

Manuel Leal explicou que os piquetes tentaram “ajudar os trabalhadores que queriam fazer greve, mas estavam a ser obrigados a furá-la”.

“Os piquetes tentaram que os trabalhadores cumprissem a sua intenção e direito de aderir à greve e a polícia de intervenção usou da força física e impediu a acção pacífica e regulada nos termos da lei”, criticou.

Para o dirigente da STRUP, os piquetes não protagonizaram qualquer alteração da ordem pública.

Manuel Leal informou ainda que a administração da Carris violou o acórdão do tribunal arbitral acerca dos serviços mínimos: 50 por cento de circulação em 13 carreiras.

“Podemos dizer com segurança, que o Conselho de Administração colocou mais autocarros do que eram impostos. Ainda não sabemos a totalidade, mas em algumas carreira era muito visível que se tinha excedido em muito os 50 por cento”, afirmou.

A adesão dos trabalhadores da Carris à greve geral de hoje, segundo o sindicalista, é pela defesa dos postos de trabalho e pelo “direito à mobilidade” que estará em causa se for aprovado o relatório do grupo de trabalho nomeado pelo Governo.

Também João Proença, secretário-geral da União Geral de Trabalhadores (UGT), a empresa “não tem direito a utilizar nenhum trabalhador afecto aos serviços mínimos tendo trabalhadores disponíveis para fazer o trabalho”, acrescentando que se no total se “ultrapassou 50 por cento das 13 carreiras, a empresa cometeu uma violação grave do direito à greve”.

Pela parte da Carris, fonte da empresa afirmou à Lusa que de momento não serão feitos comentários à paralisação.

A greve geral convocada para hoje em Portugal pela CGTP e UGT, para protestar contra as medidas de austeridade decretadas pelo governo, está a “registar forte adesão”, de acordo com informações transmitidas pelas duas centrais sindicais.

Nos grandes centros urbanos como Lisboa e Porto, autocarros e metropolitanos estão praticamente paralisados, havendo também fortes constrangimentos nas ligações ferroviárias a nível do país. A TAP cancelou mais de uma centena de voos.

A greve geral de hoje foi convocada pela CGTP e UGT para contestar as recentes medidas de austeridade do Governo, nomeadamente os cortes nos subsídios de férias e de Natal dos funcionários e pensionistas do sector público.

In Destak online
24 | 11 | 2011 13.28H
Destak/Lusa | destak@destak.pt

[aviso] – O direito à Greve encontra-se institucionalizado na Constituição da República Portuguesa. Qualquer acção, seja ela de que índole for, contra uma Greve, é ILEGAL, de cariz fascista e merece o repúdio de quem ainda possui raízes democráticas. Se querem acabar com a Constituição (e não são poucos), façam-no no lugar próprio. Enviar a Polícia de Choque para travar piquetes de greve, são acções dignas de um Estado Novo, fascista, ditatorial. Portugal anda, desde há muitos anos, mascarado de “democrata”. E ainda há gente que nem deu por isso…[/aviso]

Passos Coelho diz aos jovens que o futuro do país está nas mãos dos portugueses


JSD

O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, afirmou hoje, em Vila Real, que o futuro do país está nas mãos dos portugueses e que o tempo que está a ser preparado não é determinado apenas pelo exterior.

Depois de ter visitado a Santa Casa da Misericórdia de Vila Real na qualidade de primeiro-ministro, Passos Coelho vestiu o fato de presidente do PSD e juntou-se a um encontro da Juventude Social Democrata.

A falar para cerca de 100 jovens, o líder nacional deste partido quis deixar a mensagem de que o futuro do país está nas mãos dos portugueses e também na destes jovens.

“Não acreditem nos determinismos que certa pseudo elite vai vendendo no país, como se tivéssemos que estar derrotados perante as circunstâncias, a rasto dos acontecimentos e ficássemos esmagados pelos desequilíbrios que se acumularam ao longo de anos”, frisou.

Passos Coelho afirmou ainda que o tempo que está a ser preparado “não é determinado apenas pelo exterior”, mas depende também das “nossas escolhas”.

“Nós podemos escolher e à medida que formos ganhando a confiança daqueles com quem fizemos estes contratos, eles próprios se irão convencendo que nós não precisamos de ser aqui uma espécie de protectorado onde nos dão as ordens e as indicações sobre o que devemos e como devemos fazer”, sustentou.

Desta forma, acrescentou, “eles perceberão” que Portugal tem “autonomia”, “sabe o que quer” e vai “lutar para chegar onde interessa”.

“Não para dar uma satisfação ao exterior mas porque devemos isso a nós próprios”, frisou.

A Comissão Política Nacional da JSD iniciou hoje a digressão do curso de formação sobre a “Ideologia e a Estrutura da JSD, Saber +”.

Este curso tem como objectivo geral apresentar, divulgar e sistematizar a ideologia social democrata e explicar a estrutura organizativa da JSD e destinou-se às regionais de Vila Real, Porto, Braga, Viana do Castelo, Bragança, Guarda e Viseu.

»»»» comentários do jornal online:

– Não continues a aldrabar, bétinho! BASTA! Cava, desaparece, NÃO VALES A PONTA DE UM KORNO COMO PM, pá! Mentes com quantos dentes tens na cara e como não tens um pingo de vergonha na fronha, continuas a fazê-lo e desta feita ao jovens! O futuro do País, a continuar com a tua política de lambe-cus da dupla colonialista Merkozy, é a miséria total, a perda da nossa soberania, do nossa dignidade como Povo e não, como afirmas, nas mãos dos Portugueses! Está sim, nas nossas mãos, darmos a volta a toda esta merda de política ultra neoliberal social-fascista e colocar-te no olho da rua, levando atrás toda a canalha política da tua cor.

In Destak online
19 | 11 | 2011 18.33H
Destak/Lusa | destak@destak.pt

10 vezes mais dadores de medula óssea desde apelo de Carlos Martins


Saúde

Foto: LUSA

O número de dadores de sangue para doação de medula óssea aumentou dez vezes no centro de recolha de Lisboa desde quarta-feira, após o apelo do jogador Carlos Martins, cujo filho precisa de um dador compatível.

Com cerca de 20 a 30 dadores habituais por dia, desde quarta-feira que o Centro Nacional de Dadores de Células de Medula Óssea, Estaminais ou de Sangue do Cordão (CEDACE) regista um aumento exponencial de pessoas que chegam a esta unidade e se oferecerem para “ajudar o filho do Carlos Martins”, disse à Lusa fonte daquele banco de recolha.

Actualmente, o número de dadores situa-se entre os 200 e os 300 por dia.

Os dadores apenas têm de dar uma amostra de sangue que é posteriormente analisada para averiguar se a medula é compatível com algum dos doentes que aguardam por um transplante deste material.

Neste banco, os dadores não escolhem quais os receptores, mas um funcionário do Centro revelou à Lusa que são muitos os dadores que chegam com a disposição de ajudar o Gustavo, o filho de três anos de Carlos Martins.

O jogador revelou terça-feira que o filho precisa urgentemente de um dador de medula óssea compatível e fê-lo no final da vitória da selecção nacional de futebol frente à Bósnia, por 6-2.

Os dadores podem inscrever-se em uma das três unidades do CEDACE que funcionam em Lisboa, Coimbra e no Porto.

Depois de doarem o seu sangue, para análise de compatibilidade, os dadores são informados sempre que o seu material vai ser usado num doente.

Até hoje estavam estão registados no CEDACE um total de 264.767 dadores.

In Destak online
18 | 11 | 2011 13.51H
Destak/Lusa | destak@destak.pt

Manifestantes serão mais de 10 mil – AOFA


Militares/protesto

O presidente da Associação de Oficiais das Forças Armadas (AOFA) estimou hoje em mais de 10 mil os manifestantes que enchem a Rua do Ouro, em Lisboa, numa manifestação silenciosa com destino ao Ministério das Finanças.

“Ultrapassa em muito as expectativas e, a ser assim, é uma jornada que irá ficar para a história”, disse o coronel Pereira Cracel.

O protesto, convocado pela AOFA, Associação Nacional de Sargentos (ANS) e Associação de Praças (AP), juntou-se no Rossio e começou cerca das 15:40 a descer a Rua do Ouro, numa manifestação silenciosa, em que as palavras de ordem surgem apenas em faixas e cartazes.

Às 16:30, a manifestação, que visa protestar contra a degradação da condição dos militares, enchia toda a Rua do Ouro e, embora os militares se encontrem vestidos à civil, alguns envergam as boinas da farda militar.

Contactada pela Lusa, fonte oficial da PSP escusou-se a fazer estimativas do número de militares envolvidos na manifestação.

In Destak online
12 | 11 | 2011 19.14H
Destak/Lusa | destak@destak.pt

[aviso]  – Qual manifestação silenciosa, qual carapuça, pá! Esta canalha política já não vai lá com manifestações silenciosas ou ruidosas… Um novo 25 de Abril para restituir ao Povo a sua dignidade como Portugueses, como cidadãos, como Trabalhadores e como Povo Soberano e Independente! Não queremos ser colonizados por franco-alemães ou por qualquer outra raça de ditadores! E colocar na gaiola todos aqueles, mas TODOS, os que fizeram chegar Portugal a este estado de degradação total, quer social, quer economicamente! [/aviso]

Dirigentes sindicais da função pública apelaram à continuação da luta e à participação na greve


Protesto

Foto: LUSA

Os dirigentes sindicais da função pública apelaram aos trabalhadores que se manifestaram hoje em Lisboa para que continuem a lutar pelos seus direitos e convidaram-nos a mobilizar todos os trabalhadores do sector para a greve geral de dia 24.

Os coordenadores da Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública (CGTP) e da Frente Sindical da Administração Pública (UGT) subiram ao palco dos Restauradores para lembrar os motivos da luta aos milhares de funcionários públicos que desceram a avenida da Liberdade em protesto contra os cortes salariais e dos subsídios de férias e de Natal previstos no Orçamento do Estado para 2012.

Perante a multidão, o coordenador da Frente Sindical da Administração Pública (FESAP), Nobre dos Santos, elogiou a elevada participação na manifestação que considerou uma forma de dar resposta “à agressão do Governo”.

“Em unidade conseguiremos os nossos objectivos. É necessário que a nossa luta vá crescendo até dia 24 para travar a política do Governo”, afirmou.

A coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila, lembrou que os trabalhadores da função pública perderam em média, nos últimos dez anos 13 por cento do seu poder de compra, o que somado ao corte dos subsídios de férias e de Natal representa uma perda média de 25,5 por cento do seu poder de compra.

“Não aceitamos o roubo do que é nosso. A greve geral tem que ser uma grande demonstração do nosso descontentamento contra as agressões que os trabalhadores estão a sofrer”, disse a sindicalista.

A manifestação nacional da função pública foi promovida pela Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública (CGTP), a Frente Sindical da Administração Pública (UGT) e o Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (UGT) mas os promotores optaram por serem feitas apenas duas intervenções finais, uma de uma estrutura da CGTP e outra da UGT.

Trabalhadores de todos os sectores da administração pública e das forças de segurança de todo o país integraram o desfile que segundo os organizadores da CGTP contou com a participação de 180 mil pessoas embora os organizadores da UGT apontassem para os 200 mil.

A polícia, como vem sendo habitual, não avançou estimativas.

Independentemente dos números avançados, no local verificou-se que quase uma hora depois da cabeça da manifestação ter chegado aos Restauradores ainda havia manifestantes no Marquês de Pombal

O congelamento salarial de 2010, o corte salarial médio de cinco por cento deste ano, a manutenção do corte salarial e a retirada dos subsídios de férias e de Natal nos próximos dois anos, a colocação de trabalhadores em mobilidade especial, um sistema de avaliação deficiente e a alteração das regras de aposentação estiveram na origem do protesto conjunto de hoje.

A coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila, disse à agência Lusa que” foi uma grande manifestação” e reforçou o apelo para que os trabalhadores da função pública continuem a lutar pelos seus direitos.

O coordenador da Frente Sindical da Administração Pública (FESAP), Nobre dos Santos, disse à Lusa que a participação na manifestação ultrapassou as expectativas e lembrou que muitos trabalhadores não participaram por razões económicas, pois uma deslocação a Lisboa representava para muitos uma despesa de cerca de 40 euros.

O secretário-geral da CGTP, que também participou no protesto, disse no final à Lusa que esta manifestação “foi um bom compromisso, um bom sinal de mobilização e uma boa base para que a greve geral tenha uma boa adesão”.

In Destak online
12 | 11 | 2011 20.01H
Destak/Lusa | destak@destak.pt

Proposta do Governo aprovada com abstenção do PS


OE 2012

A proposta do Governo de Orçamento do Estado para 2012 foi hoje aprovada na generalidade com os votos favoráveis da maioria PSD/CDS-PP e com a abstenção do PS.

Os restantes partidos da oposição, PCP, BE e PEV, votaram contra a proposta do Governo, que nas próximas duas semanas vai ser discutida na especialidade.

A votação da proposta de Orçamento do Estado para 2012 na especialidade está marcada para os dias 28 e 29, seguindo-se a votação final global no dia 30 deste mês. O PS já anunciou que vai abster-se na votação final global.

In Destak online
11 | 11 | 2011 13.49H
Destak/Lusa | destak@destak.pt

Ordem dos Dentistas acusa seguradoras de enganarem doentes


Saúde oral

O bastonário da Ordem dos Dentistas acusou hoje as empresas de seguros de enganarem os doentes visando unicamente o lucro, situação que pretende combater com a criação de uma tabela que define os actos medico-dentários.

“Acontece com alguns seguros de saúde em que o doente é absolutamente enganado. É vulgar haver seguros que publicitam tratamentos gratuitos, mas não há tratamentos gratuitos”, revelou Orlando Monteiro da Silva, em entrevista à agência Lusa.

O bastonário fala em casos de “falta de transparência” e numa “situação pantanosa”, alertando para a necessidade de criar legislação que enquadre os seguros de saúde.

“Estamos no reino da ditadura do elo mais forte, que são as empresas de seguros e de convenções, que pretendem impor as suas regras na prática medico-dentária visando unicamente o lucro”, lamentou.

O bastonário relatou que recebe queixas de várias pessoas que se convencem de que aderem a um plano de cobertura de saúde oral quando, afinal, apenas ficam abrangidas por meia dúzia de actos.

“Pretendemos uma uniformização de critérios para acabar com o livre arbítrio e fazer com que os doentes possam saber pelo que estão cobertos e possam comparar, escolher e decidir”, explica Monteiro da Silva, que vai deixar estas preocupações no XX Congresso da Ordem, que decorre em Lisboa até sábado.

Para isso foi criada uma tabela de nomenclatura dos actos próprios dos médicos dentistas, que abrange 786 actos, e que terá de ser adoptada por clínicos, seguradoras e empresas de convenções.

Nessa tabela, que terá de ser adoptada ao longo do próximo ano, serão detalhados todos os actos médicos para que a cada um possa ser atribuído um valor.

A Ordem dos Dentistas dá o exemplo de uma simples restauração de um dente, que na terminologia médica pode significar 46 actos distintos.

“Pretendemos certificar que todos, médicos, convenções e seguradoras, utilizam a mesma linguagem quando se referem aos tratamentos de medicina dentária”, refere Monteiro da Silva.

O bastonário aponta ainda o caso da ADSE (subsistema de saúde dos funcionários públicos), que diz ter uma tabela de actos cobertos “muito reduzida e desactualizada”, não permitindo sequer a realização de uma biopsia caso o médico suspeite de um cancro oral.

A Ordem dos Médicos pede ainda que seja criada legislação para regular e enquadrar o mundo dos seguros e das convenções: “As seguradoras não levam minimamente em conta a qualidade dos tratamentos. Visam condicionar apenas os doentes nos tratamentos a que têm direito”.

In Destak online
11 | 11 | 2011 08.59H
Destak/Lusa | destak@destak.pt

[aviso] – E o (des)governo não fiscaliza estas situações??? Ah!… São companhias de Seguros que, a par da banca, estão devidamente protegidas pelo sistema…! [/aviso]

Setembro 2017
S T Q Q S S D
« Jun    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Sondagem

REVISÃO DE TEXTOS



Todos os textos aqui inseridos, são corrigidos para a Língua Portuguesa de antes do acordo ortográfico.

Mentiroso…!!!

visitas

Map

visitas desde 17/08/2011

artigos interessantes…

... não só pelos conteúdos, como pelos comentários que demonstram o que esta canalha política no poder (e não só) merece da maioria dos portugueses...

- Diário de Notícias: Cavaco sublinha importância da coesão nacional

- Diário de Notícias: Electricidade da Madeira desmente novo 'buraco'

- Expresso: Jardim diz que não se arrepende do endividamento

Os responsáveis pela derrocada de Portugal

Mário Soares - 9 de Junho de 1983 - 6 de Novembro de 1985

Cavaco Silva - 6 de Novembro de 1985 - 28 de Outubro de 1995

António Guterres - 28 de Outubro de 1995 - 6 de Abril de 2002

Durão Barroso - 6 de Abril de 2002 - 17 de Julho de 2004

Santana Lopes - 17 de Julho de 2004 - 12 de Março de 2005

José Sócrates - 12 de Março de 2005 - 21 de Junho de 2011

Passos Coelho - desde 21 de Junho de 2011

promessas do passado…

C E N S U R A

A partir desta data e tal como já foi exercido com outro online, este Blogue deixará de inserir notícias publicadas no Correio da Manhã online, dado que ontem foram deixados 3 comentários naquele online que não foram publicados e que se encontravam completamente dentro das regras exigidas pelo jornal nesta matéria.

Notícias Bravas
12.09.2011

salários mínimos na Europa

Bulgária € 123,00
Roménia € 153,00
Polónia € 281,00
PORTUGAL € 525,00
Grécia € 628,00
Espanha € 728,00
Reino Unido € 1.010,00
França € 1.321,00
Bélgica € 1.387,00
Irlanda € 1.462,00
Luxemburgo € 1.642,00

valores calculados sobre 14 meses
(incluem férias e 13º. mês)

E já que falam tanto em colocar Portugal ao mesmo nível dos países da UE, esqueceram-se da igualdade do salário mínimo?

Portugal fora da U.E.

frases ao acaso…

- Impressionante como Portugal não apresenta novos quadros na política e no seu grande empresariado. Onde estão os jovens portugueses? Ouvir um mesmo Cavaco e Silva há mais de três décadas é dose. Um Mário Soares, um Ramalho Eanes (esse ainda está vivo?), é brincadeira. Juventude lusitana assumam logo seu país antes que esses incompetentes o levem à derrocada total. Vejo diariamente a SIC e fico impressionado com o quadro político que se apresenta do continente à Madeira e Açores. Os comentários intermináveis e inócuos no programa "Quadratura do Círculo". O nome diz tudo: Umas bestas quadradas vociferando asneiras em círculo que não levam a lugar algum. Triste ver a nação de Camões, da Escola de Sagres, da Universidade de Coimbra acabar assim.

- Este Governo age como autêntico capataz da Srª. Merkel e Sr. Sarkozy. É o próprio Governo a dizer que os Portugueses têm que fazer sacrifícios, tem que ir para além da troika, para a Srª Merkel e o Sr. Sarkozy ficarem satisfeitos. E para agradar aos olhos daquelas duas personagens, este Governo submete os Portugueses a uma política que não leva a lado nenhum se o objectivo é pagar a dívida. Mas como o que interessa é o sorriso das tais personagens, este Governo optou por medidas de fazer sangue e quando o faz há quem corra para junto de Merkel e de Sarkosy a perguntar se está bem assim ou querem com mais sangue? São pacotes de austeridade atrás de pacotes de austeridade, são impostos directos acompanhados com cortes de vencimentos e como ainda acham,o Governo, que os Portugueses ainda ficam com uns trocos para matar a fome lá vêm com impostos indirectos... O simples cidadão está ensanduichado e sufocado em impostos...
O que este Governo condenou o anterior está a fazer ainda pior e sem se importar com políticas sociais e económicas... O que interessa a este Governo é que Merkel sorria de satisfação, bata palmas a este espectáculo de circo romano onde os Portugueses foram atirados às feras. O Governo fica sempre satisfeito com o seu desempenho quando Merkel bate palmas!!!!
Não temos um Governo inovador para contornar a crise ao serviço dos Portugueses, temos sim um capataz/carrasco ao serviço de quem lhes passa as mãos pelas costas!

- O povo português não é todo estúpido, subserviente e ignorante, temos de calar esta gente sem escrúpulos que manda trabalhar e nada faz pelo país, gente vendida ao capitalismo internacional. A paciência tem limites e o desespero já começa a fazer comichão nas palmas das mãos, prontas para distribuir chapada por esta gentalha miserável e oportunista que reduziu uma nação soberana a uma coutada de meia dúzia de atiradores furtivos que gosta de gozar com a cara de quem ainda acredita no seu país. O melhor é mudarem de discurso senão tudo pode acontecer e os responsáveis por isso terão de fazer as malas e bater com os calcanhares no traseiro.

- Num País de aldrabões e corruptos, nada é demais!!... Vale tudo, até tirar olhos!!! Fazem o que querem e o Povo consente!!! Aqui é que está o mal!!... É o Povo consentir toda esta bagunça e esperar pelo dia D, da sua desgraça!!! Mas, alguma vez existe alguma legislação ou Lei ou seja lá o quê, credível neste País!!! Só nos resta a natureza que essa mão falha!!! Para o ano, serão também taxados os Subsídios de Férias e de Natal, até nos levarem à depressão e ao suicídio!!! Só a INSURREIÇÃO será a solução, nada mais!!! E O POVO PÁ!!!!

- "Portugal é hoje um paraíso criminal onde alguns inocentes imbecis se levantam para ir trabalhar, recebendo por isso dinheiro que depois lhes é roubado pelos criminosos e ajuda a pagar ordenados aos iluminados que bolsam certas leis".

- Farto deste sistema de merda que nos engole
Farto destes políticos a coçar os colhões ao sol
Farto de promessas da treta
Sobem ao poder metem as promessas na gaveta
Farto de ver o país parado como uma lesma
Ver as moscas mudarem e a merda ser a mesma
Farto de miséria, o povo na pobreza
Uns deitam a comida fora, outros não a têm à mesa
Farto de rótulos, estigmas e preconceitos
Abrir os olhos e ver que não temos os mesmos direitos
Farto de mentiras, farto de tentar acreditar
Farto de esperar sem ver nada a melhorar
Farto de ser a carta fora do baralho
Farto destes cabrões neste sistema do caralho
Não te iludas ninguém quer saber de ti
Todos falam da crise mas nem todos a sentem
Muitos com razão, mas muitos deles apenas mentem
Crimes camuflados durante anos a fio
Tavam lá todos eles mas ninguém viu
Não foi ninguém, ninguém fez nada,
E se por acaso perguntarem ninguém diz nada
Farto de ver intocáveis saírem impunes
Dizem que a justiça é para todos mas muitos são imunes
Dois pesos, duas medidas
Fazem o que fazem, seguem com as suas vidas
Para o povo não há facilidades
E os verdadeiros criminosos do lado errado das grades
Boss AC

- O povo português, mesmo com todos os seus defeitos e manias, não merece estar à mercê de uma classe política que só se importa consigo própria.
100editora.net

- Marinho Pinto é tipo ciclone... nunca se sabe que rumo e intensidade toma... Às vezes diz umas verdades...outras burrega em toda a linha. Perdeu na sua defesa do pagamento das defesas oficiosas. Os Advogados metiam "mesmo" a mão na massa, como a ministra já provou, como se verifica pela quantidade de casos descobertos. Agora Marinho ameaça , numa reacção pouco civilizada e imodesta. É o que temos neste país... Marinhos Pintos e João Albertos....

Jardim pede independência da Madeira - Há pouco mais de 5 séculos 2 intrépidos navegadores,João Gonçalves Zarco e Tristão Vaz Teixeira, cobriram de glória o nome de Portugal, abrindo as portas à grande epopeia dos Descobrimentos Portugueses. Contrariamente ao que diz o apátrida Jardim, atraiçoando a memória destes grandes portugueses, a Madeira nunca foi COLONIZADA, por ser um arquipélago sem ocupação humana, à data da descoberta.
Esta última e miserável declaração desta ingrata personagem conduz-nos a uma situação sem retorno e exige a realização de um REFERENDO que nos permita saber se os portugueses da Madeira querem manter a sua condição de PORTUGUESES – com todas as obrigações e direitos –ou se, pelo contrário, querem embarcar num navio à deriva, que rapidamente afundará, conduzido por um rasca aprendiz de marinheiro que condenará a população da Madeira a um futuro pouco risonho.

- No exterior são muitas as vozes - Martin Feldstein, George Soros são dois exemplos - que consideram provável que Portugal acabe por sair do euro pelo seu pé, uma vez que não terá condições de aguentar tanta austeridade ou de crescer com as regras do euro, orientadas para economias fortes. Esta semana, em entrevista à SIC, o economista João Ferreira do Amaral - crítico da entrada de Portugal no euro - apontava que vista de fora, sem o envolvimento com o país, a situação insustentável seria fácil de observar.

- Chamar merceeiros a estes "gestores/economistas" de pacotilha, é ofender seriamente os verdadeiros merceeiros...

- Hoje não há uma notícia que nos deixe reconfortados e o problema é só um: o mundo neoliberal em que nós mergulhámos deixou-nos neste estado de pura desgraça. Cavaco começou esta pouca vergonha em Portugal: ele o timoneiro e os seus comparsas. Gente sem categoria nenhuma pouco cultos sem inteligência que vieram dos montes para singrarem na cidade e na política onde se consegue um bom emprego a não fazer nada e depois conseguir-se um grande lugar numa empresa ou em várias. É uma alegria: pessoas com 5 e 6 reformas. Eu sei. Dinheiro muito dinheiro da CEE mal gerido e desperdiçado nas mãos de gente nada séria.Uma máfia. BPN, BPP, MADEIRA. Os portugueses a pagarem as vigarices do homem que quer passar a imagem de honesto mas que a mim nunca me enganou.

- O 25 de Abril tem sido um paraíso fiscal para estes políticos Gatunos que deixam as famílias portuguesas falidas e eles Milionários...!!!

- Votar, em Portugal, já não é democrático, é consentir que o crime de corrupção prolifere sem limite. Podemos travá-los? Sim...
Sem o teu voto, eles não são nada!

- "O País entrou no bloco operatório para fazer uma lipoaspiração e, devido a um erro clínico, saiu de lá sem um rim e com um braço a menos"

- Paulo Macedo, esse grande herói da Direcção-Geral dos Impostos, com vasto currículo na Saúde, quer, por exemplo, economizar nos transplantes. Muito bem. Toda a gente sabe que essas operações são meros caprichos e que, frequentemente, as listas de cirurgia estão cheias de utentes que querem mudar de fígado só porque o que tinham estava fora de moda.

- O ministro também anunciou que o Estado deixará de comparticipar a pílula, sem dúvida uma excelente maneira de combater o aborto. O mesmo caminho segue a vacina contra o cancro do colo do útero e os medicamentos para asmáticos, esses malandros que querem respirar à borla.

- Com menos portugueses e mais asfixiados, certamente o Estado terá menos despesas. Confirma-se: não há vida além do défice.

Porque é que as dívidas de particulares aumentam?

Existem por aí uns economistas de capoeira, a mandarem bitaites sobre os "calotes" que as famílias pregam à banca e às "sociedades financeiras" que designo de "mercearias de dinheiro fácil" sem terem em linha de conta, na maioria dos casos, do porquê de tal situação.
O Dr. Paulo Morais em meia dúzia de frases, sintetizou os porquês dessa situação e eles são, principalmente:

- Ganância irresponsável de uma Banca usurária.
- Quando se vulgarizaram, o crédito ao consumo e os empréstimos pessoais pareciam uma solução fácil. Um embuste colossal.
- As empresas de crédito ao consumo lançaram milhões num inferno. Prometiam taxas de juro que eram já de si elevadas. Mas a estas acresceram comissões, seguros, impostos e outros assaltos. Obrigam assim os clientes ao pagamento de taxas anuais efectivas de encargos (a famosa TAEG) de quase 30 por cento. Em famílias de escassos recursos, estes empréstimos provocaram a insolvência.
- Ao longo de anos, as autoridades de supervisão bancária nada fizeram. Sucessivos governos deixaram os consumidores de produtos financeiros à mercê das verdadeiras sanguessugas que são as sociedades financeiras de “apoio” (?!) ao consumo e de concessão de crédito pessoal.
- Há que tentar perceber a ausência de intervenção do Banco de Portugal e até a inércia do Ministério Público, incompreensível, uma vez que a usura em Portugal constitui crime. De seguida, baixar compulsivamente as taxas, repondo a equidade.

Nem o Banco de Portugal, nem o Ministério Público, nem os (des)governos, todos eles, em conjunto, alguma vez puseram cobro a esta USURA que, como Paulo Morais diz, constitui CRIME em Portugal.

A.C.A.M.

União de Doentes com Cancro em risco de fechar

A União Humanitária dos Doentes com Cancro (UHDC) anunciou hoje que corre o risco de encerrar devido à redução de donativos e apela às dádivas dos portugueses para poder continuar a apoiar estes doentes e os seus familiares.
Em comunicado enviado à agência Lusa, a UHDC refere que, "devido à crise e consequente drástica redução de donativos", está a "passar por graves dificuldades económicas".
Nas contas da UHDC está já com um saldo negativo de 27 mil euros, relativo a 31 de Agosto, valor que a organização precisa reunir até final do ano, "de modo a garantir o pagamento de salários e a prossecução de todas as suas actividades de apoio a doentes com cancro e seus familiares, nomeadamente, a Linha Contra o Cancro e o Núcleo de Apoio ao Doente Oncológico".
A União Humanitária dos Doentes com Cancro apela aos contributos da população (empresas e particulares), disponibilizando a conta da organização no Montepio com o NIB: 0036 0216 99100077363 22.
Esta associação - que tem como primeiro objectivo apoiar os doentes com cancro e seus familiares, mediante a prestação de diversas valências de apoio, inteiramente gratuitas - promove anualmente uma campanha de angariação de fundos, de modo a garantir a sua sustentabilidade, tendo registado este ano uma redução de cerca de 30 mil euros face à campanha do ano passado.
Esta redução de fundos "coloca em causa a sobrevivência da associação", lê-se no comunicado.

inquérito Diário Digital

Inquérito JN 500 euros aos alunos

Inquérito JN sobtre quebra de proditividade

Inquérito JN – Taxa para financiar bombeiros

Inquérito J.N. desvio contas Madeira

aldrabices de algibeira

"Ninguém nos verá no Governo a impor sacrifícios aos que mais precisam apenas para fazer de conta que está tudo bem, se as coisas não estiverem bem, nós teremos de dizer que aqueles que têm mais, têm de ajudar mais os que têm menos em Portugal".
Passos Coelho
In JN de 2011-06-01

"A Grécia pediu ajuda e falhou. E sabem o que é que pode acontecer? Pode não haver mais ajuda externa. Não é a Europa que pode estar em causa com o Euro. São os gregos que podem ficar de fora da Europa e podem sofrer o que não é justo que sofram", disse, num paralelo com o que pode vir a acontecer a Portugal, se não houver um Governo "forte e coeso".
"Nós não podemos ter um Governo que faça de conta, que minta".
"Não percam tempo com quem já sabe que fracassa, dêem força a quem pode ganhar Portugal", pediu, apelando a que, numa "altura histórica" como a que Portugal vive, os portugueses não votem num Governo que "pode deitar tudo a perder".
Para além de ter dito: GOVERNAR PORTUGAL É IR AO POTE!
Passos Coelho
In JN de 2011-05-29

“O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, garantiu hoje que, se ganhar as eleições, “não vai mexer nas taxas de IVA” e que pretende recolher mais dinheiro dos impostos “alargando a base”. “Eu já tive ocasião de dizer que o PSD, e eu próprio, não vamos mexer naquilo que são as taxas de IVA que estão previstas, nomeadamente no acordo que foi estabelecido com a União Europeia e o Fundo Monetário Internacional. Nós vamos ter de recolher mais dinheiro dos impostos alargando a base, que não aumentando ou agravando as taxas do imposto”, disse.”<
Passos Coelho falava numa acção de campanha em Valença do Minho, durante a qual ouviu as preocupações dos comerciantes e dos autarcas locais sobre a disparidade já existente entre o IVA em Portugal e em Espanha.”
In LUSA/SOL 30 de Maio de 2011

A 01.Abr.2011, Passos Coelho GARANTIU a uma aluna de uma escola de Vila Franca de Xira que NÃO IRIA MEXER NO SUBSÍDIO DE NATAL 2011...!!!

C A R R I S

15% de aumento nos títulos de transporte resultaram na continuidade dos maus serviços prestados aos utentes!
Equipamentos de ar condicionado, em pleno Agosto, com temperaturas exteriores mais frescas que dentro das viaturas porque o AC está DESLIGADO! 80% dos motoristas devem ser alérgicos ao AC pois pela janelinha do lado deles entra corrente de ar, ao passo que os que pagam o seu título de transporte vão numa de sauna forçada!
E como isto é um País de mansos, onde ninguém protesta, a estória continua diariamente... E não esqueçam, seus pategos, que em Janeiro está previsto novo aumento de tarifário...!

arquivo

Blog Stats

  • 182,881 hits

top de classificação

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 28 outros seguidores

autores

Flickr Photos